segunda-feira, 26 de abril de 2021

Aconteceu em Codó! Vereador Pastor Max pode ter mandado cassado, após ser investigado por improbidade pelo MP/MA

O Ministério Público do Estado do Maranhão, por meio do Promotor de Justiça Carlos Augusto Soares, titular da 1ª Promotoria de Justiça de Codó/MA, abriu Inquérito Civil para apuar suposto recebimento de remuneração correspondente ao cargo de agente administrativo, sem a devida contraprestação, no município de Codó/MA, pelo vereador Max Tony Oliveira de Sousa, popularmente conhecido como Pastor Max. 
De acordo com a informação obtida pelo Blogue do Graciliano ( veja), a  Promotoria de Justiça enviará um ofício para a Secretaria de Educação do município de Codó/MA, solicitando informações sobre a situação laboral do representado. O prazo de resposta é de 10 ( dez) dias.


ENTENDA O CASO

Logo após o resultado das Eleições 2020, a imprensa local denunciou que o vereador Pastor Max, lotado como assistente administrativo na Secretaria de Educação do munícipio, recebia salário sem trabalhar.

A denúncia revoltou grande parte dos servidores públicos, assim motivando o sindicato da categoria (SINTSERM-Codó) a protocolar denúncia na Câmara Municipal e Promotoria de Justiça do município.

BLOG ÍMPAR, com informações do Blog do Graciliano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário