quinta-feira, 6 de junho de 2019

Bomba! Biné teria vendido pré-candidatura de Camilo Figueiredo para o grupo político liderado por FC, Expedito e Rodrigo podem estar no pacote?

Biné Figueiredo, depois de tantas derrotas, com uma votação mixuruca para o neto Rodrigo, que se elegeu puxado pela coligação , com apenas 800 votos. Agora com um jogo baixo para cima do Grupão "Libera Codó". com duas pré-candidaturas atrapalhadas. Apareceu fotos de Biné com Araújo Neto nos grupos de Whatsapp. O que eles estariam negociando? Será que o "simpático" Araújo Neto vem para o grupo "Liberta Codó?" Ou Araújo Neto era o mensageiro de FC para Biné?
Como é do conhecimento do codoense, mesmo derrotado em várias eleições, Biné Figueiredo nunca perdeu sua vaidade e egoísmo políticos, uma vez que nunca cede seu apoio para alguém que não tem seu laço de parentesco, mesmo sabendo do alto índice de rejeição que seus descendentes têm diante da aceitação popular. Hoje, a realidade, no sentido de como o eleitor pensa, é outra bem diferente daquela que Biné pensa. Biné não consegue mais transferir votos nem para Camilo e nem para Rodrigo, mas sim, transferirá votos para outros políticos que não fazem parte de sua família e que não sejam do grupo liderado por FC.

Desta vez, não é que Biné não aprendeu, é que algo que há muito tempo não acontecia em Codó, que é o Biné se render aos caprichos do empresário FC. Mas, como sabemos, na política, toda jogada suja é possível, todavia, quem sofre os verdadeiros efeitos desta barganha é o povo codoense. Como o prefeito de Codó e seu pai são muito rejeitados pelos codoenses, tanto que foram rejeitados por quase 60% dos eleitores na eleição de 2016, ano em que  apostaram na divisão da oposição, chegando à eleição com um percentual pouco mais de apenas 42%. A moda agora é comprar os Figueiredo. Da mesma forma, que a gestão atual tem rejeição de quase 70%, esse mesmo percentual rejeita quem já foi testado.

Biné está se comportando como egoísta, porque sabe que há novas lideranças bem mais preferidas pelos codoenses que seu próprio filho. Figueiredo, agora, parece não pensar em eleição e sim em vender uma pré-candidatura para FC e atrapalhar o "Grupo Liberta Codó." Outro fato que tem causado bastante estranheza, foi a presença do Secretário Araújo Neto, articulador político do grupo liderado por FC Oliveira, junto com Biné várias vezes, na Fazendo do Arari e na Fazenda Bonfim. Resumindo, Biné estaria querendo boicotar a eleição de novas lideranças que estão bem maiores na preferência popular e não têm seus traços biológicos? A pré-candidatura do desaparecido filho de Biné seria uma mera estratégia de Nagib e FC para atrapalhar uma futura eleição de outra nova liderança que surge em Codó? Biné estaria tentando isolar essas novas lideranças com mais uma pré-candidatura, que é a pré-candidatura de Expedito Carneiro, que também estaria no mesmo "pacote"?

BLOG ÍMPAR

Nenhum comentário:

Postar um comentário