terça-feira, 28 de maio de 2019

TITULAR DO BLOG ÍMPAR RESOLVE AJUIZAR AÇÃO JUDICIAL EM FACE DO BLOGUEIRO SENSACIONALISTA DE CODÓ

Após várias ofensas diretas em um grupo de Whatsapp de Timbiras,praticadas pelo um blogueiro sensacionalista da cidade de Codó,que ofendeu a honra e a reputação do titular do BLOG ÍMPAR.

O blogueiro sensacionalista xingou várias vezes o titular do BLOG ÍMPAR de covarde,porém,sem motivos.Na ocasião,o blogueiro foi informado pelo titular de BLOG para a observância dos crimes contra a honra,mas tal blogueiro preferiu debochar dizendo que não tinha medo de Processo.

Os crimes contra a honra são três,calúnia,injúria e difamação,conforme o Código Penal Brasileiro nos seus Artigos 138,139 e 140,que conferimos a seguir.

O blogueiro alega que o titular deste BLOG disparou contra ele e mais dois colegas,porém,não passou de meras ofensas praticadas pelo blogueiro,uma vez que ele não conseguiu e nem conseguirá provar,pois está 'despido' de provas,tanto que não exibiu nenhuma sequer.

Ainda se achou no direito de postar uma matéria exibindo o titular deste BLOG,fato também considerado crime,pois se ele tem as provas do que postou,teria que ter mostrado.Nossas postagens que o blogueiro não gostou não citaram nome de ninguém,muito menos o dele.

Então,desta forma,como não mostrou nossas postagens,onde ele pensa que foi ofendido,trata-se de uma mera intimidação e ofensa a nossa imagem,com o objetivo de calar nossa voz.Isso é uma característica daqueles que se acham comunicadores,para atender aos caprichos do prefeito de Codó e de seu pai,o empresário FC,que quer monopolizar até os meios de comunicação.

Desafiamos tal blogueiro a mostrar as nossas postagens que pensa que foi ofendido e também seus dois colegas.Enquanto não provar,ficam as ofensas caracterizadas como mentirosas.Só Deus cala a nossa voz.Já estamos elaborando a Peça Processual para ajuizarmos ação judicial em face do blogueiro.

Quer trabalhar com achismo.No Judiciário não existe achismo,o Judiciário exige provas,e é exatamente o que ele não tem.
Um pouco das ofensas praticadas pelo blogueiro foto de vereador
Confira os Artigos dos crimes contra a honra,que estão cristalizados no Código Penal Brasileiro.

Calúnia
Art. 138 - Caluniar alguém, imputando-lhe falsamente fato definido como crime:
Pena - detenção, de seis meses a dois anos, e multa.
§ 1º - Na mesma pena incorre quem, sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga.
§ 2º - É punível a calúnia contra os mortos.
Exceção da verdade
§ 3º - Admite-se a prova da verdade, salvo:
I - se, constituindo o fato imputado crime de ação privada, o ofendido não foi condenado por sentença irrecorrível;
II - se o fato é imputado a qualquer das pessoas indicadas no nº I do art. 141;
III - se do crime imputado, embora de ação pública, o ofendido foi absolvido por sentença irrecorrível.
Difamação
Art. 139 - Difamar alguém, imputando-lhe fato ofensivo à sua reputação:
Pena - detenção, de três meses a um ano, e multa.
Exceção da verdade
Parágrafo único - A exceção da verdade somente se admite se o ofendido é funcionário público e a ofensa é relativa ao exercício de suas funções.
Assim como no crime de Calúnia, aqui, protege-se a honra objetiva (já descrita no crime de Calúnia) do sujeito.
Injúria
Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro:
Pena - detenção, de um a seis meses, ou multa.
§ 1º - O juiz pode deixar de aplicar a pena:
I - quando o ofendido, de forma reprovável, provocou diretamente a injúria;
II - no caso de retorsão imediata, que consista em outra injúria.
§ 2º - Se a injúria consiste em violência ou vias de fato, que, por sua natureza ou pelo meio empregado, se considerem aviltantes:
Pena - detenção, de três meses a um ano, e multa, além da pena correspondente à violência.
§ 3o Se a injúria consiste na utilização de elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência: (Redação dada pela Lei nº 10.741, de 2003)
Pena - reclusão de um a três anos e multa.(Incluído pela Lei nº 9.459, de 1997)
BLOG ÍMPAR

Nenhum comentário:

Postar um comentário