domingo, 14 de abril de 2019

MAIS UM PRINT FOFOCA:PREFEITO DE CODÓ APARECE EM PRINT,INTIMIDANDO DE MANDAR FCTV DENUNCIAR CABELEIREIRO

Depois de vazar o print em que o prefeito de Codó apareceu mandando um radialista da Rádio Cidade FM xingar o proprietário de um Salão de Beleza,conhecido como Raimundo do Salão Climatizado.Desta vez,o print que aparece é o do Whatsapp do próprio prefeito de Codó,intimidando o cabeleireiro de mandar a Emissora FCTV denunciar suposta conduta do cabeleireiro,de cunho privado.

Fomos procurados para postar a matéria em que aparece o print do prefeito intimidando o proprietário do Salão de Beleza,para o cabeleireiro,ele afirma que na condição de cidadão,tem o direito que está assegurado na Constituição Federal de 1988,de reclamar das mazelas causadas pelo poder público da cidade de Codó.Ainda nos informou sobre muitos buracos que ele tem exibido através de seu celular.

Para ele,o motivo pelo qual o prefeito está lhe perseguindo,é porque ele está exercendo o seu direito de cidadão,mostrando a realidade do Município de Codó,e, criticando a péssima administração do prefeito,porém, o prefeito não gosta de ser criticado.Por isso,utiliza-se de meios vergonhosos que é mandar radialista ligado a sua administração lhe xingar nos grupos de whatsapp,e,mais recentemente,lhe intimidou de mandar os meios de comunicação de propriedade do empresário FC lhe denunciar de algo que não é de sua atribuição,pois o cargo dele é de prefeito,tem obrigação de zelar pela coisa pública e está sujeito à críticas,uma vez que é uma pessoa pública,caso não quisesse ser criticado,não teria entrado na vida pública.

Sobre as intimidações,o cabeleireiro falou que ele é prefeito,não é delegado e nem promotor de justiça para investigar nenhuma conduta fora da esfera administrativa.Em relação às intimidações feitas pelo prefeito de mandar os veículos de comunicação do empresário FC lhe denunciar,o cabeleireiro foi categórico em afirmar que a Imprensa deve ser livre e imparcial,não devendo ela agir de forma como determina ou quer um determinado político,como é o caso do prefeito de Codó,que lhe intimidou dizendo que ia mandar a FCTV lhe denunciar.

A respeito do seu direito de expressão como cidadão brasileiro,o cabeleireiro nos  respondeu que nunca estudou Direito,mas que conhece suas responsabilidades,bem como seus direitos como pessoa íntegra e trabalhadora,que ainda não respondeu a nenhum processo.Disse também que sobre o seu direito de expressão,já foi orientado por um colega que lhe informou que seu direito de expressão está cristalizado no artigo 5º,inciso IV,da Constituição Federal de 1988.Finalizou.Confira o print e depois a justificativa do cabeleireiro em um vídeo.



Blog Impar

Nenhum comentário:

Postar um comentário