quinta-feira, 7 de junho de 2018

Sindicato emite nota explicando encontro entre professores e Francisco Nagib

em relação a reunião da comissão representativa do sindicato com o prefeito e sua equipe, esclarecemos que:
  • A comissão foi ao encontro aberta ao diálogo, entendimento e ou negociação junto ao executivo no intuito de pacificar o impasse mediante a apresentação de proposta por parte do prefeito que atendesse a expectativa, anseio e direito dos professores mediante o recurso dos precatórios do FUNDEF;
  • Assim como em seus pronunciamentos na imprensa e durante o ato público em frente o viva cidadão, o prefeito insistia a todo instante em dizer que os órgãos de fiscalização o impedem de fazer algum repasse financeiro deste recurso aos professores, o que pra nós não se justifica;
  • A única proposta apresentada pelo prefeito naquele momento foi a de criar uma espécie de gratificação por mérito visando elevar o IDEB, que apesar de ser interesse nosso também em melhorar esses índices, não aceitamos, pois entendemos que a mesma foge ao respeito de valorização da classe como um todo mediante o recurso específico dos precatórios;
  • Uma outra tentativa de proposta apresentada pelo secretário de educação direcionava à um repasse de uma pequena parte dos recursos do FUNDEB 40 sem percentual e valor específico definido naquele instante, o que não foi aceito, pois o recurso em discussão seria o precatório do FUNDEF;
  • Aliás, o prefeito juntamente com sua equipe buscava durante boa parte da reunião tratar de FUNDEB, tentando desviar o foco e objetivo principal do encontro, que seria a garantia do direito do professor mediante o recurso dos PRECATÓRIOS DO FUNDEF;
  • Resumindo, foram mais de 3 horas de debates, discussões e que não se chegou a nenhum consenso por falta da apresentação de uma proposta concreta e viável por parte do executivo, fazendo com que saíssemos de lá igual chegamos, sem nenhum avanço;
  • O único consolo que nos restou foi a marcação de um próximo encontro para o dia 21/06 entre principalmente os setores jurídicos de ambas as partes no intuito de reavaliar a situação;
  • Buscávamos o contrário, mas diante da falta de sensibilidade da atual gestão para com a causa dos professores, já imaginávamos que seria assim, porém, queremos deixar claro que não abriremos mão de nosso direito e lutaremos até o fim! Avante companheiros(as), a luta continua e a vitória depende de nós! ” SOMOS MUITOS E UNIDOS SOMOS FORTES”
    A diretoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário