domingo, 17 de junho de 2018

Lavradores dão pressão em empreiteiro porque reforma da MA-026 continua parada

Para que o governo do Estado reformasse a MA-026  os agricultores da região já chegaram até a interditar a BR-316 no ano de 2014 quando a luta ficou mais acirrada.
Só recentemente a licitação foi concluída e a vencedora foi a empresa CONSTRUSERVICE – Empreendimentos e Construções Ltda foi a vencedora após uma disputa com a Construtora Sucesso.Veja na foto o Eduardo Costa,dono da empreiteira-Construservice.
A placa de serviço  indicando que a obra custará R$ 28.751.307,81 apareceu no KM 17, máquinas chegaram a ser vistas no trecho entre KM 17 e Triângulo alargando a estrada, mas não passou disso.
As máquinas  foram para a rodovia na mesma semana em que Codó aniversaria, 16 de abril. Na sexta-feira daquela semana já tinha político tirando foto na MA ao lado delas.
Fizeram algum serviço e desapareceram. Isso gerou uma série de dúvidas na cabeça dos moradores de mais de 20 comunidades que vivem às margens da MA-026, trecho KM 17, zona rural de Codó, à Triângulo, zona rural de Dom Pedro
                                                                 Lavradores da MA-026
      A líder comunitária Francisca das Chagas Silva Gonzaga, a Chaguinha como é mais conhecida, uma lutadora pela causa, nos falou destas dúvidas
Por que que a obra não começou, se ia ser arrancado o asfalto? Como que ia fazer, quanto que era…NINGUÉM SABIA DE NADA? Ninguém sabia de nada, só ouvir era um desencontro de informação, então a gente precisava ter propriedade do que tava acontecendo pra poder responder”, explicou
A PRESSÃO
Para ouvir de quem ganhou a licitação todas as respostas possíveis, o comitê de acompanhamento da obra formado por 22 agricultores (titulares e suplentes) da região afetada pelo descaso provocaram uma reunião realizada no povoado Santa Rita do Moisés, na manhã do último sábado, dia 16 de junho, portanto um mês depois da promessa de Flávio Dino em Codó de que a obra seria, imediatamente, iniciada.
O empresário Eduardo Costa, um dos donos da Construservice, explicou-se dizendo que por baixo a estrada ainda está úmida o que foi descoberto após testes próprios para este fim e isso prejudicaria o serviço se ele já tivesse em andamento, vai esperar secar completamente e começar o trabalho no início de julho.
“Já começamos iniciar a arrancar o asfalto que tinha, o asfalto antigo, a gente já tá fazendo a parte das sondagens, das perfurações, pra ver realmente, o material como está, topografia também, então depois disso tudo feito a gente, realmente, de fato a gente vai alavancar a obra com maior rapidez”, afirmou em entrevista
Os moradores ouviram desconfiados e foram claros na contra resposta. Seu Tôta (Antonio Torquato da Silva), deixou evidente que uma nova interdição vai acontecer na BR-316 se o empresário não cumprir com o que disse.
Se não começar em julho nós estamos pronto pra briga…INTERDIÇÃO…tem que começar aqui nós somos mais de 500 famílias nessa região, então ou começa ou nós vamos interditar tudo de novo”, afirmou
Domingos Maranguape, representante do Barracão também foi no mesmo tom.
 “Tava demorando não, tá demorando (…)  AGORA A PRESSÃO ELA NÃO DIMINUI, SE NÃO COMEÇAR… Nós vamos pra frente, nós vamos pro governo, nós vamos pra BR (316) nós vamos pra frente, tá entendendo? Nós queremos é a solução”, disse
COMITê VIGILANTE
Garantiram que o Comitê continuará vigilante e, nas palavras de Chaguinha, ele está ativo não apenas para fiscalizar a obra milionária da MA-026 que continua a esperar.
“Nós montamos um comitê de acompanhamento desta MA e que fique sabendo também que este comitê está ativo só pra MA (026) e sim pra todos os assuntos relacionados à zona rural”
Fonte: Blog do Acélio

Nenhum comentário:

Postar um comentário