domingo, 10 de junho de 2018

CONTRADIÇÃO:Em evento de Flávio Dino, Prefeito de Codó declara apoio ao senador Edison Lobão

No último sábado (09), o município de Codó recebeu o movimento Diálogos pelo Maranhão. O evento aconteceu no auditório da Associação Comercial e teve como principal objetivo o debate sobre o programa de governo do pré-candidato Flávio Dino.
Com baixa participação popular e com uma grande quantidade de funcionários dos governos municipal e estadual, o evento não conseguiu alcançar seu objetivo e o pequeno local ficou praticamente vazio antes mesmo de iniciar os debates.
Nagib anuncia apoio a Lobão
O momento mais surpreendente dos pronunciamentos das autoridades foi protagonizado pelo prefeito de Codó, Francisco Nagib, que declarou publicamente apoio ao senador Edison Lobão (MDB).
“Aqueles que querem o Zito deputado, juntos temos que ajudar o Márcio, porque o Márcio também vai ajudar o Zito fora de Codó, e nós vamos ter, com certeza, duas representatividades, sem falar em nosso senador Weverton, sem falar também em nosso querido amigo Lobão e o nosso governador Flávio Dino”, disse Nagib.
A declaração do prefeito de Codó soou como uma bomba porque todos sabem que Edison Lobão é um grande opositor do governador Flávio Dino e tentará se reeleger na chapa da ex-governadora Roseana Sarney. Portanto, pedir apoio ao senador Lobão em um evento de apoio à reeleição de Dino, é no mínimo uma atitude audaciosa.
A revelação de Francisco Nagib é também um balde de água fria nos planos da deputada Eliziane Gama, que vai tentar conquistar uma cadeira de senadora na chapa do governador Flávio Dino e esperava contar com o apoio do grupo do prefeito de Codó.
Lobão responde a quatro processos na justiça
Senador Edison Lobão (foto: Revista Época)
Segundo o aplicativo Detector de Corrupção, o senador Edison Lobão (MDB) é investigado por 4 inquéritos no STF. O inquérito nº4260/2016 – STF apura corrupção passiva e lavagem de dinheiro relacionado a recebimento de propina em contratos de construção da hidrelétrica de Belo Monte. Segundo a delação premiada de Dalton Avancini, executivo da Camargo Corrêa, o então ministro de Minas e Energia da gestão de Dilma Rousseff teria recebido cerca de R$ 10 milhões em troca de contratação da empresa para participar da construção da usina.
Lobão também é investigado no inquérito nº4384/2017 – STF pelo Ministério Público por conta da preferência pelo Grupo Odebrecht no processo licitatório atinente à Usina Hidrelétrica de Santo Antônio, sendo que a empresa Tractebel-Suez venceu o processo envolvendo a obra da Usina de Jirau, ambas integrantes do Projeto Madeira. Nesse contexto, ocorreu o pagamento de R$ 5.500.000,00 em favor do senador Lobão, com o objetivo de interferir junto ao governo federal para anulação da adjudicação da obra referente à Usina de Jirau.
Fonte MS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário