quinta-feira, 21 de junho de 2018

AS DUAS FACES DO PREFEITO DE CODÓ, FRANCISCO NAGIB: SAÍBA MAIS SOBRE A ENROLADA DISTRIBUIDORA DROGA ROCHA QUE TEM LICITAÇÃO EM CODÓ

A empresa Droga Rocha Distribuidora de Medicamentos Ltda continua afrontando os órgãos de fiscalização.
Conforme o Blog do de Sá e também o Blog do Luis Pablopublicaram, a empresa está proibida de licitar com a administração pública pelo Tribunal de Contas da União, ela segue, sem qualquer pudor, faturando milhões em cidades do Maranhão e Piauí, uma dessas é a cidade de Codó, administrada pelo jovem prefeito, Francisco Nagib.
No documento abaixo, registrado no dia 15 de maio de 2018 pelo Tribunal de Contas da União do Estado do Ceará, é possível verificar que a empresa continua declarada inidônea para participar de licitação na Administração Pública Federal. A decisão é válida por três anos.
Ainda segundo o documento, a empresa recorreu. O Ministro João Augusto Ribeiro Nardes decidiu pelo efeito suspensivo, de acordo com termos do art. 48 da Lei 8.443/1992, mas o caso segue estando pendente de julgamento pelo Tribunal.
A denúncia trata acerca de eventuais irregularidades praticadas na adesão de cerca de cinqüenta municípios dos Estados do Piauí e Ceará, além do município de Timon/MA, à Ata de Registro de Preços 2/2013, cujo órgão gerenciador foi o município de Batalha/PI.
Fica, mais uma vez o alerta ao Ministério Público do Maranhão especialmente o de Codó sobre a contratação de empresa irregular por prefeituras do estado. Recentemente, os prefeitos de Chapadinha e Codó, mesmo conscientes da inidoneidade e das fraudes, irão pagar milhões à Droga Rocha. Esse primeiro documento mostra parte dos processos que a empresa responde e fala que a mesma não pode participar de licitação. Leia com atenção.


Já este outro documento está sendo distribuído em Codó pelo prefeito da cidade, Francisco Nagib, que tenta enganar o Ministério Público alegando que a empresa está apta a participar das licitações, observe  que o documentos não tem assinatura nenhuma: Com a palavra o MP.
 Fonte Blog do de Sá

Nenhum comentário:

Postar um comentário