sexta-feira, 17 de setembro de 2021

CALAMIDADE EM CODÓ: – Prefeito e médico Zé Francisco é acusado de desumano e deixar 900 famílias passando fome.

 

Foto: (reprodução)
Com prato nas mãos jornalista Acélio Trindade cobra do atual prefeito Dr. Zé Francisco que tome providencias imediatas para a situação de calamidade social em que se encontra o município de Codó. Há quase nove meses a frente do governo o atual prefeito anda perdido que cego em tiroteio na condução do município.

Foto: (reprodução)

VEJA O VÍDEO: 



Blog Ímpar, com informações de Repasse Informativo.


MOMENTO DA EDUCAÇÃO: Aumento no salário dos professores? Entenda tudo sobre precatórios do Fundeb e Fundef

 

Aumento no salário dos professores? Entenda tudo sobre precatórios do Fundeb e Fundef (Imagem: National Cancer Institute/Unsplash)

Recentemente, a Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou proposta que destina os precatórios do antigo Fundef e do Fundeb para salário dos professores. Os precatórios serão distribuídos conforme as regras de rateio dos dois fundos. A informação foi levantada pela Agência Câmara Notícias

Esses precatórios possuem origem em ações movidas pelos estados e municípios contra a União, devido a discordâncias nos repasses dos fundos educacionais.

Com a aprovação dessa medida, os recursos provenientes de decisões judiciais pagarão a remuneração de profissionais da educação básica e despesas com manutenção e desenvolvimento — como a compra de material didático-escolar e conservação das instalações das escolhas.

O Fundev destinava 60% dos seus recursos para pagamento de salários de profissionais. No caso do Fundeb, em sua fase provisória, manteve essa regra até o ano passado. Em seguida, entrou em vigor a regulamentação permanente do fundo. Com isso, houve ampliação do percentual para 70%.

Esse projeto tramita em caráter conclusivo. Ele será analisado pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).

Regras da medida que destina precatórios para salário dos professores

O projeto de lei 10880/18, acolhido na comissão, é de autoria do ex-deputado JHC (AL). O relator, deputado Idilvan Alencar (PDT-CE), apresentou um substitutivo reunido o projeto aos cinco apensados.

Segundo ele, a nova redação possui os ajustes necessários para preservar o núcleo das propostas. Dessa forma, será possível harmonizar com a nova lei regulamentadora do Fundeb permanente. O deputado destaca que os professores esperam esses precatórios há 15 anos.

O substitutivo estabelece que os recursos direcionados para o pagamento de salário vão beneficiar:

  • Profissionais do magistério da educação básica que estavam no cargo, com vínculo estatutário, celetista ou temporário, durante o período em que aconteceram os repasses a menos do Fundef (1997-2006), Fundeb (2007/2020) e Fundeb permanente (a partir de 2021);

  • Aposentados que que comprovarem efetivo exercício nas redes públicas escolares, nos períodos acima, ainda que não possuam mais vínculo direto com a administração pública, ou seus herdeiros.

O valor direcionado a cada profissional será proporcional à jornada de trabalho e aos meses de efetivo exercício na atividade. Este não se incorpora à remuneração principal.

A proposta ainda estabelece que os estados e municípios definirão em leis específicas os percentuais e critérios para a divisão do rateio entre os profissionais beneficiados.

Quem não cumprir a regra de destinação dos precatórios terá suspenso o repasse de transferências voluntárias federais, como verbas originárias de convênios.

Com Informações: https://fdr.com.br

A FARSA DA PEC DOS PRECATÓRIOS: CCJ aprova admissibilidade da PEC dos Precatórios

 

Proposta permite parcelamento ainda neste ano de 47 precatórios, gerando economia de R$ 22,7 bilhões em 2022, segundo o governo

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quinta-feira (16) a admissibilidade da chamada PEC dos Precatórios. Foram 32 votos favoráveis e 26 contrários ao texto do Poder Executivo que muda o pagamento de precatórios, que são dívidas do governo com credores que ganharam causas na Justiça, inclusive cidadãos.

Pela proposta, até 2029, os precatórios com valor acima de 60 mil salários mínimos, ou R$ 66 milhões, poderão ser quitados com entrada de 15% e nove parcelas anuais.

A análise na CCJ ficou restrita aos aspectos constitucionais, jurídicos e de técnica legislativa da matéria. Agora, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), poderá constituir uma comissão especial para analisar o mérito da medida. Para a aprovação definitiva de uma PEC, são necessários pelo menos 308 votos na Câmara e 49 no Senado Federal, em dois turnos.

Votação polêmica

A votação na CCJ foi polêmica, com diversos deputados manifestando-se contrariamente à proposta, a qual chamam de “PEC do calote”. Houve também tentativas, rejeitadas, de retirar o item da pauta do colegiado ou mesmo de adiar a votação.

“É uma matéria complexa e eivada da má intenção do governo, que mais uma vez quebra a Constituição e agora ataca a coisa julgada. Porque precatório é coisa julgada, é decisão tomada. O Poder Judiciário toma a decisão de que há uma dívida e o Legislativo vai autorizar que o governo não cumpra aquilo que foi determinado. O governo vai legalizar um calote”, afirmou a deputada Maria do Rosário (PT-RS).

Ela acrescentou que muitos precatórios se referem a dívidas do governo para com a educação pública no Brasil, inclusive salários de professores.

Já o deputado Alessandro Molon (PSB-RJ) disse que a PEC permite ao governo decidir unilateralmente sem consultar o credor. Segundo ele, o que o governo quer é uma autorização do Congresso Nacional para descumprir obrigações e colocar o dinheiro em outras despesas que contam em época eleitoral.

“O problema com esse calote não é apenas a injustiça com quem tem direito a receber o dinheiro. É também a péssima imagem que o governo passa, a de que o Brasil não cumpre seus compromissos, que é um mau pagador”, avaliou Molon.

Defesa

O relator da PEC dos Precatórios, deputado Darci de Matos (PSD-SC), voltou a defender a constitucionalidade da proposta, que não ofenderia a forma federativa de Estado nem a separação de Poderes ou os direitos e garantias individuais.

Ainda segundo Matos, a narrativa de que o parcelamento é um calote não procede. Ele lembrou novamente que o parcelamento proposto já é previsto na Constituição de 1988 e destacou que pequenos precatórios não serão parcelados. “Não estamos criando mecanismo novo. Estamos calibrando o que já existe na Constituição. O artigo 100, parágrafo 20, diz que precatórios com valor acima de 15% do montante total de precatórios podem ser parcelados”, explicou.

O relator também repetiu o argumento do governo de que a PEC é necessária porque, em 2022, o montante em precatórios deverá alcançar R$ 89,1 bilhões – um acréscimo de R$ 34,4 bilhões em relação a 2021. Esse valor, conforme a argumentação, poderá comprometer os demais gastos do Executivo. O Ministério da Economia avaliou que, se a PEC for aprovada ainda neste ano, poderão ser parcelados 47 precatórios, gerando economia de R$ 22,7 bilhões no próximo ano.

Judicialização


O deputado Rui Falcão (PT-SP) disse que a PEC dos Precatórios violaria princípios constitucionais, como a separação dos Poderes e o direito de propriedade. “É de prever que haverá judicialização em massa. Não só pelos prejudicados, mas por entidades da sociedade. A OAB imagino que não vá se contentar com a aprovação da PEC nestes termos.”

Na opinião do deputado Kim Kataguiri (DEM-SP), o governo vai, sim, dar calote e deixar a decisão para o Supremo Tribunal Federal (STF), que “já julgou duas vezes e determinou duas vezes a inconstitucionalidade do parcelamento de precatórios”.

Gestão

Por outro lado, o deputado Capitão Alberto Neto (Republicanos-AM) disse que é preciso responsabilidade para administrar os recursos que pertencem ao contribuinte. “Aqui a gente não está querendo dar calote, é apenas parcelamento para uma boa gestão.”

O deputado Lucas Redecker (PSDB-RS) disse que o precatório sai do mesmo bolo que saem os recursos para saúde, educação e infraestrutura. Em sua avaliação, se não houver parcelamento, haverá dificuldades para outros gastos importantes. “Temos que rever as circunstâncias dos precatórios para voltar a ter investimentos, principalmente após a pandemia.”

Votação na quinta-feira

Os parlamentares contrários à PEC criticaram ainda a marcação da reunião para uma tarde de quinta-feira, quando a prática na CCJ às quintas é de realizar reuniões pela manhã para votar itens de consenso. “Com esta definição, a gente acaba aqui desfazendo uma regra”, criticou a deputada Maria do Rosário.

A presidente da CCJ, deputada Bia Kicis (PSL-DF), respondeu que, por acordo, a pauta de quinta é preferencialmente consensual, mas a critério da presidência do colegiado pode-se votar uma matéria entendida como importante. “O nosso presidente Arthur Lira tem me cobrado pautar, levar a cabo essa PEC. Ele quer montar a comissão especial, ele entende que é necessário”, explicou.

Reportagem – Noéli Nobre
Edição – Geórgia Moraes

Fonte: Agência Câmara de Notícias


BOMBA EM CAXIAS: Governo de Flávio Dino é um desastre, diz Paulo Marinho Jr

 

Segundo o vice-prefeito de Caxias no governo Flávio Dino a pobreza aumentou no Maranhã

O vice-prefeito Paulo Marinho Jr concedeu uma entrevista para o Podcast Linha de Frente (veja) apresentado pelo Paulo Henrique, o PH, na noite desta quinta-feira (16), e foi estimulado a fazer uma avaliação do governo Flávio Dino.

“Eu acho o governo Flávio Dino um desastre, desastre e muita gente do PCdoB se arrepende de convidar para os eventos porque eu trabalho em cima de números. O Mais IDH que era o principal programa foi uma palhaçada, foi uma falácia. O Flávio Dino se tu apertar não sai nada”, disse Paulo Marinho Jr.

Ainda sobre o governo Flávio Dino o vice-prefeito de Caxias disse que, “Os indicadores todos pioraram, a pobreza aumentou, a Educação não evoluiu como deveria evoluir, o Maranhão não tem um plano de Educação. Os professores do Maranhão, por exemplo, são muito piores do que os professores do Piauí. A gente não sabe nem o modelo de Educação que a gente quer desenvolver…”.

“O governo pra mim? Um desastre completo, 100%! Não consigo ver uma área que melhorou. E a saúde que era uma referência, pô você tinha gosto de entrar na UPA, nos hospitais públicos, tudo era da melhor qualidade. Hoje em dia falta tudo e nada presta na saúde do estado do Maranhão”, lamentou Paulo Marinho Jr.

Com Informações: https://www.blogdoludwig.com

quinta-feira, 16 de setembro de 2021

"SINTSERM ESTÁ MUITO MAL REPRESENTADO PELA PROFESSORA SOCORRO", DIZ PROFESSOR REVOLTADO

Um professor entrou  em contato com a nossa Redação e relatou que o SINTSERM está  mal representado pela Professora Socorro ( presidenta). 

Para ele, o SINTSERM até hoje não fez sequer uma mobilização diante de um governo desastroso e de uma secretária opressora que não se identifica com a categoria. Pois no País inteiro já houve mobilização, mesmo obedecendo às normas sanitárias em relação à pandemia da covid-19.  

O professor diz que a secretária Raquel Paula, esposa de Teonilo, trata os professores com truculência e menosprezo, como foi o caso do Professor Paulo, que exigiu que a mesma fizesse a devolução do seu salário,   através do BLOG da RAMYRIA.

O professor afirma que o SINTSERM permanece omisso  diante de tamanhos absurdos. O professor ainda disse que a professora Socorro foi por muito tempo permutada de forma irregular e para isso teve que fazer acordo com os governos.

O mesmo afirma que há uma possibilidade de que a Presidenta do SINTSERM até hoje ainda poderá estar  permutada com uma pessoa de Timbiras, para isso, ela  deve ter feito um acordo com a administração aqui em Codó. Pois a mesma tem  uma matrícula em Codó e outra em Timbiras. 

Em Codó, ela tem direito à  licença classista, porque está à frente da Presidência do SINTSERM, mas em Timbiras ela não tem. 

Conforme relata o professor, desta forma, com acordo com a administração diante de uma permuta irregular, a Profa Socorro compromete os interesses da categoria e jamais poderá fazer uma boa atuação diante da Presidência do SINTSERM, sendo que a mesma poderá  está comprometida com a administração municipal de forma irregular, lamenta o professor que até fez elogios às atuações dos  ex-presidentes Professor Celso, Professor Rafael e Professor Marcos.

A PERMUTA

A permuta questionada em tela é irregular, vedada por lei, porque não é dentro do mesmo município e atrapalha o instituto jurídico da vacância no serviço público. Se assim fosse, uma pessoa de São Paulo faria um concurso para o Maranhão, outra aqui do Maranhão faria o concurso para São Paulo e as duas permutariam. Nenhuma entraria em exercício. Uma permuta só será regular quando se tratando de cargos no âmbito municipal, aconteça  dentro do mesmo município, quando se tratar de cargos no âmbito estadual, aconteça dentro do mesmo estado. Quando se tratar de cargos no âmbito federal, aconteça dentro do Brasil. Assim determina o nosso ordenamento jurídico. O Blog Ímpar está à inteira disposição da professora Socorro, caso a mesma queira dizer que nunca foi e nem está permutada. Confira o print enviado para a nossa redação!




Josimar deve entregar cargos na Sagrima

Após encontro com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que em seguida culminou com o anúncio do rompimento com o governador Flávio Dino, o deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL) agora deve abandonar cargos no Governo do Estado.

Recentemente durante um evento que reuniu diversas lideranças do seu grupo político, o parlamentar afirmou que estava deixando o grupo do governador porque seus aliados não estariam sendo bem tratados pela trupe palaciana.

As declarações de Josimar foram confirmadas pelo vereador Aldir Júnior (PL), sobrinho do deputado, em entrevista ao Programa Ponto Continuando, da Rádio Educadora AM.

De acordo com o vereador, integrantes do grupo político do “Moral da BR” como prefeitos e prefeitas, ao longo dos anos, foram extremamente maltratados pelo governo comuno-socialista.

Aldir avaliou ainda que o grupo de Josimar deve deixar o comando da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), atualmente comandada pelo engenheiro agrônomo José Sérgio Delmiro Vale, pois segundo ele, a pasta não possui nem orçamento.

“É como se eu te prometesse um bolo. Aí te entrego somente a forma e não te dou a massa para você preparar o bolo. O PL, avalio, tem o sentimento de receber a convocação para entregar a Secretaria”, afirmou o vereador.

Em relação à aproximação de Josimar com Bolsonaro, persona non grata de Flávio Dino, Aldir comentou que é uma situação natural, pois o deputado possui boas relações em Brasília e consegue obter recursos federais para municípios do Estado.

marrapa.com











POLÍTICA: Haddad lidera pesquisa para governo de SP com 20,7% das intenções de voto

O ex-prefeito de São Paulo está na frente da disputa pelo governo do estado, seguido por Márcio França, Boulos e Alckmin

O ex-governador Márcio França (PSB) está em segundo, com 17,6% das intenções de voto. Guilherme Boulos (PSOL) vem a seguir com 10%, enquanto Geraldo Alckmin aparece com 9,8%. Rodrigo Garcia (PSDB), que deve assumir o cargo no ano que vem e disputar a reeleição, tem 1,3%. 

A informação é do Painel da Folha de S.Paulo.

Portal Brasil 244

terça-feira, 14 de setembro de 2021

DEPOIS DO PORRE, A RESSACA E O ARREPENDIMENTO: NALDO DO SÍTIO POSTA VÍDEO PEDINDO DESCULPAS A SARGENTO DENILSON E DIZ QUE PRECISA DE TRATAMENTO

Naldo do Sítio depois de se envolver em mais uma polêmica, desde vez, bebendo em uma festa e comprometendo a segurança dos demais brincantes, foi retirado da festa pelo sargento Denílson. 

Não conformado, Naldo do Sítio fez vídeo acusatório ao sargento Denílson. Já hoje (14/09), Naldo do Sítio posta novo vídeo nas redes sociais pedindo desculpas ao sargento Denílson e admitindo que estava errado. Naldo ainda disse que precisa de tratamento contra o alcoolismo.


BLOG ÍMPAR

segunda-feira, 13 de setembro de 2021

VEREADORES BOTAM ZÉ FRANCISCO NUMA SAIA JUSTA E EXIGEM SECRETARIAS PARA VOTAR CONTRA A CPI QUE PODERIA RESULTAR NA CASSAÇÃO DO MANDATO DE PREFEITO

Vereador no no Governo Zé Francisco vale ouro. Para votar contra a CPI, vereadores botam Zé Francisco numa saia justa.

Para ganhar secretarias eles botam Zé Francisco em uma saia justa. Pedem secretarias e outras barganhas. 

Informações dão conta que Galileia exigiu a Secretaria de Esporte para não votar na CPI. Raimundo Carlos de Cajazeiras exigiu a vaga de Eduardo com todos os  postos de trabalhos na região de Cajazeiras.

 Já André Jansen exigiu a SEGOG (Secretaria de Governo), neste caso, Pedro Belo iria para a OBRAS.  

Na Secretaria de Administração também pode acontecer mudanças. Outra secretaria que também poderá acontecer mudanças, é a Secretaria de Agricultura. Mas até lá iremos aguardar.

BLOG ÍMPAR

domingo, 12 de setembro de 2021

Casal é flagrado fazendo sexo em canteiro de obras em Teresina e vídeo viraliza

magem google


Um casal foi flagrado fazendo sexo em uma construção dentro de canteiros de obras. O fato teria ocorrido no bairro Tabuleta, Zona Sul de Teresina. 

Vídeo gravado por testemunha do alto de uma estrutura de concreto mostra o casal seminu durante as preliminares no chão.


Depois, o homem e a morena foram fotografados em momento mais íntimo ao ar livre, em plena lua do dia, fazendo sexo.

Imagens chamaram bastante atenção nas redes sociais e viraram alvos de diversas comentários.

URGENTE! NALDO DO SÍTIO COMPROMETE A SEGURANÇA DE BRINCANTES EM FESTA, É RETIRADO POR SARGENTO DENILSON E FAZ ACUSAÇÕES QUE PODEM SER FALSAS

Naldo do Sítio faz vídeo ilustrativo como ele estaria brincando em uma festa e diz que foi retirado pelo Sargento Denílson. Pelo Vídeo, postado pelo próprio Naldo do Sítio, pode-se perceber que o mesmo poderia estar comprometendo a segurança dos demais brincantes da mesma festa. 

Naldo do Sítio ainda faz acusações que podem ser falsas a Sargento Denílson. Naldo faz acusações sobre a legitimidade e legalidade da arma usada pelo Sargento. 

Sargento Denílson é uma pessoa muito respeitada pelos codoenses. Acreditamos que o sargento agiu para o bem dos demais brincantes e talvez para o bem do próprio Naldo do Sítio. Assista aos vídeos postado pelo próprio Naldo do Sítio nas redes sociais! 

sábado, 11 de setembro de 2021

REFLEXÃO: O jumento e o buraco



Um dia, o jumento de um fazendeiro caiu num poço. O animal relinchou penosamente por horas, enquanto o fazendeiro pensava o que fazer.

Por fim, o fazendeiro chegou à conclusão de que o poço precisava mesmo ser fechado e, como o animal estava velho, não valia a pena resgatá-lo.
O fazendeiro convidou seus vizinhos para ajudá-lo. Todos pegaram pás e começaram a jogar terra dentro do poço.
No início, percebendo o que acontecia, o jumento relinchava, desesperado. Depois, para surpresa geral, aquietou-se.
Algumas pás de terra depois, o fazendeiro resolveu olhar para baixo e ficou surpreso com o que viu.
O jumento sacudia cada pá de terra que caía sobre ele, e aproveitava a terra para subir um pouco mais.
Enquanto os vizinhos do fazendeiro continuavam a jogar terra no animal, ele a sacudia e subia cada vez mais.
Não demorou para todos se espantarem ao ver o jumento escapar do poço e sair trotando alegremente.
A vida vai jogar terra em você. Todo tipo de terra. Para sair do poço, o segredo é sacudi-la e aproveitá-la para subir mais um pouco.
Cada um dos nossos problemas pode ser um degrau. Sairemos do poço mais profundo, se não nos detivermos, se não desistirmos. Sacuda a terra e aproveite-a para subir um pouco mais.

Lembre-se de cinco regras simples para ser feliz:
• Livre seu coração de todo ódio. Perdoe.
• Livre sua mente das preocupações. A maioria nunca acontece.
• Viva com simplicidade e aproveite o que você tem.
• Ofereça mais.
• Espere menos.

ZAIDAN "NEM FEDE E NEM CHEIRA", POR ISSO, SE NÃO SAIR AGORA, SAIRÁ DEPOIS

Todos codoenses conhecem  o tamanho  da fidelidade de Zaidan aos Figueiredos. Zaidan nem "fede e nem cheira" quando o quesito é influência política. 

FOTO DO DIA EM QUE ZAIDAN XINGOU ZÉ FRANCISCO DE PESTE
Zaidan já tem carreira política esgotada diante da população de Codó. Os codoenses até hoje não encontraram sequer um motivo que levasse Zaidan e também o falecido político Egilson Filho a triunfar no Desgoverno Zé Francisco.

Nem Zaidan e nem Egilson suaram a  camisa atrás de votos para Zé Francisco. Os dois brigam pela Secretaria de Agricultura, mas não tem peso político para enfrentar o falsário Zé Francisco. 

Até o momento, a Secretaria de Agricultura sendo representada por Zaidan e Egilson até poderá funcionar mais ou menos, no entanto, é uma secretaria que não gera votos com Zaidan e Egilson.

Zaidan só é secretario por causa de Biné Figueiredo. Ele nunca esteve nos planos de Zé Francisco. Zaidan sabe disso. Zaidan não foi atrás de votos para Zé Francisco, ao contrário, ele  xingou Zé Francisco de peste antes das campanhas eleitorais das Eleições 2020. 

Portanto, se Zé Francisco não tirar Zaidan da Secretaria de Agricultura agora, irá tirá-lo depois. Aguardem!

terça-feira, 7 de setembro de 2021

URGENTE! PSDB convoca reunião para tratar do impeachment de Bolsonaro

O objetivo, segundo publicação no perfil oficial do partido no Twitter, é "discutir a posição do partido sobre abertura de impeachment e eventuais medidas legais" contra Bolsonaro


O perfil oficial do PSDB no Twitter anunciou nesta terça-feira, 7 de setembro, dia em que se realizam os atos golpistas convocados por Jair Bolsonaro, que o presidente da sigla, Bruno Araújo, convocou uma reunião Extraordinária da Executiva para tratar do impeachment do atual ocupante do Palácio do Planalto.

A reunião acontecerá nesta quarta-feira (8), "diante das gravíssimas declarações do presidente da República no dia de hoje".

O objetivo, segundo a publicação, é "discutir a posição do partido sobre abertura de impeachment e eventuais medidas legais".


O Presidente do PSDB, Bruno Araújo, convoca reunião Extraordinária da Executiva para esta quarta-feira, para diante das gravíssimas declarações do presidente da República no dia de hoje, discutir a posição do partido sobre abertura de de Impeachment e eventuais medidas legais.